Fortaleza vence Trairiense em no PV com show da torcida


Diante de um estádio Presidente Vargas lotado, o Fortaleza iniciou com vitória a série de amistosos preparatórios para a Série C do Campeonato Brasileiro. O Leão derrotou a equipe do Trairiense pelo placar de 3 a 2 e não decepcionou os mais de 13.000 torcedores que viram de perto a nova cara do Tricolor de Aço. Wellington Amorim, Guto e Esley marcaram os gols leoninos nesse primeiro amistoso que antecede o Brasileirão.

Desde o fim do Campeonato Cearense a torcida Tricolor não via o time do coração em campo. A saudade era grande e os gritos de "Solta o Leão" instantes antes dos jogadores entrarem em campo, mostravam que todos estavam ansiosos para o tão esperado reencontro. Quando a equipe pisou no gramado do PV, a festa foi total nas arquibancadas. O Fortaleza estava de volta!

1° Tempo

Após a execução do hino nacional brasileiro, os atletas do Tricolor de Aço entregaram as faixas de Campeão da 2ª Divisão Estadual para a equipe do Trairiense. Encerrada a cerimônia de abertura, a bola rolou e logo no primeiro minuto o Fortaleza ofereceu perigo. Esley avançou pela esquerda e cruzou na área. Gustavo se antecipou e cabeceou com perigo à esquerda do goleiro adversário.

E o Leão continuou pressionando nos minutos iniciais, principalmente pelo lado direito, com o lateral Márcio Gabriel. Aos 10, o jogador fez boa jogada e cruzou rasteiro. Gustavo tentou dominar, mas a zaga foi mais rápida e desarmou o atacante leonino. O Trairiense buscava chegar ao gol trocolor através de chutes de fora da área. Lelê e Tita até que tentaram, mas não chegaram a oferecer real perigo ao gol defendido por Lopes.

A torcida Tricolor não via a hora de poder soltar o grito de gol. Aos 37 minutos, Wellington Amorim tratou de dar fim àquela espera. Após cruzamento da direita, o goleiro Aluísio tentou agarrar a bola pelo alto, mas acabou soltando a redonda nos pés do atacante leonino, que só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes e correr para o abraço. Fortaleza 1 a 0.

O Trairiense não se deixou abalar com o primeiro gol do Leão. Adversário marcava em cima e buscava reduzir todos os espaços do campo, o que começou a deixar o Fortaleza sem muita opção de passe. Aos 43, todo o esforço do adversário foi recompensado. Lelê cobrou falta da entrada da área e acertou o ângulo superior direito de Lopes, que nada pôde fazer para evitar o gol de empate. 1 a 1 no placar.

2° Tempo

Objetivando observar melhor o elenco como um todo, Ferdinando Teixeira promoveu duas mudanças no intervalo de jogo, e aos 14 minutos, Rodrigo Dantas, que havia entrado neste início da etapa final, cruzou da esquerda e a bola chegou a Wellington Amorim, que finalizou de primeira. A bola passou com muito perigo próxima da trave direita de Aluísio.

Guto também entrou no segundo tempo e tratou de mostrar a que veio. Aos 21, o lateral cobrou falta da ponta direita e viu a bola passar por todo mundo, antes de entrar no cantinho do gol adversário. Ninguém quis saber se a intenção era chutar no gol ou cruzar, muito menos se alguém havia desviado a bola. O fato é que aquele era o segundo gol do Leão, para a alegria da nação Tricolor. Fortaleza 2 a 1.

O zagueiro Lino quase ampliou o placar um minuto depois do gol. Após cruzamento de Guto, o defensor leonino subiu e cabeceou firme, obrigando o goleiro adversário a fazer grande defesa.

E Guto continuava ligado no jogo. Aos 27, o lateral fez belo lançamento para Pereira na direita. O meia invadiu a área e poderia ter finalizado no gol, mas viu Rodrigo Dantas melhor posicionado no meio e serviu o companheiro. O atacante dominou e deu um toquinho de cobertura no canto esquerdo do goleiro, que só teve tempo de ver a bola bater na trave e voltar para a zaga afastar.

O que ninguém esperava mais aquela altura era uma reação do Trairiense. Eis que apareceu Kiko, baixinho entrou no segundo tempo e deu trabalho à defesa Tricolor. Aos 30 minutos, ele disparou em velocidade pela ponta esquerda e chutou cruzado, mas Lopes fez boa defesa. Poucos instantes depois, em jogada bastante parecida, Kiko, novamente pela esquerda, acertou o canto esquerdo do arqueiro Tricolor, que dessa vez não evitou o gol de empate. 2 a 2 no placar do PV.

Mas o Leão não poderia deixar tantos torcedores irem para casa sem uma vitória. Aos 38, todos puderam vibrar mais uma vez nas arquibancadas. Rodrigo Dantas encontrou Gilmak livre na direita, que fez o toque rasteiro para a área. Em velocidade, Esley apareceu de surpresa e tocou no cantinho direito do goleiro adversário, deixando o Fortaleza mais uma vez na frente. Leão 3 a 2.

Nos minutos finais, quase que a equipe adversária apronta novamente, mas Lopes agarrou o chute de cobertura que Kiko experimentou da entrada da área. Fim de jogo e o primeiro ensaio para a Série C encerrado com vitória.



Amistoso preparatório para a Série C do Campeonato Brasileiro.

Local: Estádio Presidente Vargas, em Fortaleza.
Data e horário: 23 de abril de 2011, às 17 horas.
Árbitro: Gleysto Gonçalves.
Assistentes: Marcos Brígido e Samuel Oliveira.
Renda: R$ 183.295,00.
Público: 13.261 (12.729 pagantes).
Cartões amarelos: Magal, Júlio César, Esley e Russo (Fortaleza); Lázaro, Aluísio, Welton e Kelly (Trairiense).
Cartão vermelho: Kelly (Trairiense).
Gols: Wellington Amorim 37m/1ºT, Guto 21m/2ºT e Esley 38m/2ºT (Fortaleza); Lelê 43m/1ºT e Kiko 30m/2ºT (Trairiense).

Fortaleza:
Lopes; Márcio Gabriel (Gilmak), Júlio César (Lino), Dezinho, João Victor (Guto); Luciano Sorriso (Russo), Magal, Esley, Lelê (Pereira); Wellington Amorim (Vinícius) e Gustavo (Rodrigo Dantas).
Técnico: Ferdinando Teixeira.

Trairiense:
Aloísio; Wescley Lagoa (Zé do Gás), Glauber, Welton (China), Márcio Silva (Kelly); Lázaro, Bibi (Rodolfo), Tita, Lelê (Kiko); Joãozinho (André) e Luquinha (Batata).
Técnico: Branco.

0 comentários: